Páginas

quarta-feira, novembro 22, 2017

Advogado santiaguense é lançado candidato ao governo do Estado (segundo o vídeo) de São Paulo


A grande notícia da política estadual é o lançamento do nome do advogado santiaguense Leudo Costa como candidato ao governo do Estado pelo PATRIOTAS.

Leudo usa muito bem a televisão, é alinhado com Bolsonaro, intervencionista, e deverá sacudir os debates sucessórios. 

É mais um santiaguense em aberta ascensão na política estadual. 

É de extrema-direita. 

Santiago pelo jeito só gera este espectro ideológico? 

Leudo concorreu a deputado federal. Apoiou Ana Amélia e Aécio para a presidência.  




terça-feira, novembro 21, 2017

O caos toma conta das vilas de Santiago

O povo bobo pobre de Santiago arde uma crise sem precedentes. Miséria generalizada nas vilas. Governo municipal impotente e incapaz de intervir na arcaica matriz econômica municipal. O governo Tiago Lacerda é cada vez mais desastroso. Até agora nenhuma resposta foi dada, por mínima que fosse. 

No desespero, todos correm às igrejas evangélicas. Deus não ajuda incapazes e intolerantes. A tendência é a miséria se agravar. 

Não existem empregos. 

Houve um deslocamento com o eixo - às avessas - do povo voltando dos grandes centros. As vilas estão cheias. Surgem novas e novas demandas. A miséria se reflete na quantidade de bolsa família. 

O caos social é decorrente da miséria econômica. 

O PP revela toda sua impotência. 

O que se revela é apenas o autoritarismo e a arrogância. O governo municipal é um desastre, assim como o estadual e o federal. Vivemos o legítimo salve-se quem puder. 

A demanda por habitação popular cresce assustadoramente. A CEF não tem mais dinheiro a fundo perdido. 

Sem casa, sem emprego, sem medicamentos básicos, o povo das elites devia dar um giro pelas vilas. São os eleitores do PP acotovelados num caos. 

Não deram ouvido ao discurso de Guilherme que defendia uma nova matriz econômica. 

Menos mal que agora em 2020 volta Guilherme como prefeito, outra vez, e também, imagino, Maristela deve voltar a concorrer em Unistalda. 

O meu medo é Guilherme perder de novo, pois estou sabendo de amplos setores do PP articulando a troca de candidato. A convenção do PP promete ser disputada, tem uma grande novidade já costurada nos bastidores. Eu sei, sei de tudo, só não posso revelar. Por enquanto. 

Reflexões, por Pastor Caio Fábio

Desde que fiquei adulto — e isso aconteceu quando eu ainda era bem jovem — que fui forçado a descobrir que há coisas que só fazem mal quando a gente fica sabendo.

Essas coisas pertencem ao reino do subjetivo.

Quando a casa cai na cabeça, você fica sabendo—pertence ao mundo objetivo!

Mas quando alguém vem e diz que o irmão fulano está com raiva de você há três anos porque você não deu retorno ao telefonema dele—às vezes você nem ficou sabendo, ou esqueceu mesmo, ou estava tão massacrado por coisas maiores que a mente nem conseguia ter aquela preocupação—, então sua tendência é se afligir na hora, especialmente se você gosta do irmão fulano.

Já sofri muito essas dores. Passei boa parte da vida me sentindo endividado.

E quanto mais amam você, mais você sofre as conseqüências desse amor que deixa você sempre com dívidas a pagar.

É óbvio que sempre que ouço uma história dessas — e não foram e nem são poucos às vezes em que as ouço —, tento na hora desfazer esse equívoco.

Antes eu fazia com a culpa de quem devia. Hoje faço com o carinho de quem não deseja que ninguém sofra pelo que você não fez e nem sofra aquilo que você nem ficou sabendo.

Coisas que têm valor catastrófico em si mesmas, a gente sabe na hora. Ou, pelo menos, logo depois. Essas afligem mesmo! Coisas que deixaram você viver bem durante anos — sem culpa e sem dívida — e que não alteraram o curso de sua ignorante existência, não devem roubar de nós a paz, apenas porque alguém decidiu, muitas vezes caprichosamente, que você não foi atencioso.

Durante o período em que a casa caía em minha cabeça—e nem eu e nem o mundo podiam negar ou desconhecer o que estava acontecendo—, tive o dissabor de ainda ter que ir explicar a alguns amigos que não pude dar atenção a eles porque nem a comida eu conseguia comer e nem o sono eu conseguia saber onde havia se escondido de mim.

De qualquer forma, aprendi uma lição: Quando as pessoas julgam que você tem a solução para o problema delas, elas quase nunca conseguem enxergar que há dias que elas todas reunidas é que precisariam lembrar de você.

Se não o fizeram, não as culpo — cada um sabe de sua própria dor e a trata com a maturidade que possui! —, mas também não me deixo mais seqüestrar pelo mal estar de nenhuma delas, quando acusam-me desse tipo de desatenção.

Graças a Deus consegui reaver muitas dessas amizades.

Agora, todos bem mais maduros, é claro!

Caio Fábio

======

segunda-feira, novembro 20, 2017

Olívio Dutra tranca o pé diz que não vai. Sobrou Rosseto

Foi frustrante a reunião de Olívio com as bancadas federal e estadual do PT. Apesar da pressão de todos, Olívio Dutra não cedeu e não vai. Assim, fica definido o claro petista: Tarso Genro não vai, devido a doença de sua esposa e Olívio decidiu também recuar. 

Pelo visto sobram os nomes de Paim e Rosseto. Mas Rosseto e a ORMDS querem a candidatura do ex-vice-governador de Olívio.

Vamos analisar os desdobramentos, de antemão, agora, sabendo que Tarso e Olívio estão fora da sucessão estadual. Paim já declarou que concorre de novo ao senado. Também tá fora. 

Têm deputados do PT sugerindo que o Partido apoie Manoela para governador e o PT indique o vice de Manoela, com isso se tira ela da sucessão nacional.

Aguardemos, pois, os desdobramentos. 

A "SINUCA DE BICO" DE LULA EM TEMPO REAL

Tarso Genro*

“Duas frases exprimem a insustentabilidade do reducionismo” – diz Karel Kosik – no seu Dialética do Concreto – “Franz Kafka é um intelectual pequeno-burguês; mas nem todo intelectual pequeno-burguês é Franz Kafka”. Parodiando o filósofo tcheco, nascido em Praga em 1926, transitando dos escritores para personalidades políticas, poder-se-ia dizer que “Lula é um político democrático de caráter pragmático, mas nem todo o político pragmático democrático é como Lula”. Assim como poder-se-ia dizer que “Macron foi uma saída liberal de centro-direita genial, das altas finanças do capital financeiro, para a França, mas nem toda a saída liberal de centro-direita – num momento de aperto – é genial, basta ver Temer”. Poderíamos prosseguir ao infinito- no plano da política, normalmente mais acolhedor dos reducionismos vulgares, mas a questão que inspira este artigo é outra.

Poderíamos fazer uma série de considerações de natureza ideológica e histórica para dizer que Lula, “esnucado”, deu uma sinuca de bico no oligopólio da mídia. Este, com os grupos de centro-direita e da direita dos diversos partidos, com os antigos aliados fisiológicos de Lula e com os grupos empresariais subvencionados da Avenida Paulista – aliados do capital financeiro de olho na dívida dívida pública – aproveitaram a fraqueza política do Governo Dilma e promoveram o golpismo paraguaio, que achávamos impensável no Brasil da Constituição de 88. Moveram mundos e fundos – principalmente fundos – atacaram o inconsciente coletivo, moldando-o com o convencimento de que os problemas do Brasil eram a CLT e o PT e nos levaram  a maior e mais profunda divisão política, depois do golpe contra Jango em 64.

Sou contra o restabelecimento de uma aliança de poder com qualquer partido fisiológico que integrou conosco os Governos Lula e Dilma e defendo que formemos, no país, uma nova maioria política da esquerda plural, em torno de um programa de transição de uma economia liberal-rentista, para uma economia de taxas elevadas de crescimento, que  reforce o setor público como balizador do desenvolvimento estratégico da nação e proporcione, no curto prazo, mais democracia com geração de emprego e renda. Um programa que, excluindo da agenda imediata as questões que nos dividem, firme um compromisso positivo em torno de pontos claros, capazes de serem implementados com realismo, para bloquear, pelo menos, o desmonte em curso. Se isso não ocorrer, em poucos anos uma força de esquerda que chegar ao Governo não vai ter o que governar e ela será apenas a herdeira do caos.

O ideal seria um programa semelhante ao que o Syriza, na Grécia, tentou, mas que soçobrou por falta de  apoio interno e de sustentação mínima  da própria social-democracia européia. Mas a experiência portuguesa, tendo à proa o Partido Socialista, com apoio do PCP e do Bloco de  Esquerda, até agora deu certo e mostrou que não é impossível – mesmo em condições adversas – enfrentar as perversidades neoliberais e redespertar em milhares o gosto pela política e o apreço à democracia. Portugal, com o governo de centro-esquerda atual, tem as taxas de crescimento mais elevadas da Europa, reduziu o déficit público, aumentou o emprego, estancou as privatizações selvagens e valorizou o salário mínimo. Portugal tem, atualmente, o governo mais generoso e democrático na Europa, o que não é pouco quando a hidra do fascismo, do racismo, do sexismo, da violência fundamentalista, ergue as suas mil cabeças odiosas.

A “sinuca de bico” do pragmatismo lulista redundou no seguinte: comparem quaisquer dos candidatos com Lula e apontem qual deles, independentemente do seu currículo moral e político, tem mais condições de pacificar o país; comparem quaisquer dos candidatos com Lula e apontem qual deles demonstrou, concretamente, que  governou melhor para as maiorias pobres e excluídas; comparem quaisquer dos candidatos com Lula e apontem qual deles, se for inviabilizado para concorrer, torna ilegítimo o Presidente que for eleito em 2018; comparem quaisquer candidatos com Lula e digam qual deles foi mais perseguido pela mídia e pela “elite” e que tem condições, se eleito, de”perdoar”, pragmaticamente, os seus próprios detratores; e, finalmente, comparem quaisquer candidatos com Lula e digam qual deles teria a capacidade de pedir, depois de eleito, paciência ao povo espoliado deste país, porque precisamos de tempo para sair desta crise brutal, que nos assola sem piedade.

Esta é a “sinuca de bico” que Lula deu, nos que pediram a sua morte política e também propagaram a necessidade da sua morte física. Lula é um pragmático (genial politicamente), mas nem todo o pragmático é (genial politicamente) determinado como Lula. Resta saber se as alianças que Lula vai compor não lhe darão, também, uma “sinuca de bico”, pois podem fazê-lo tornando disforme o sentido estratégico do seu pragmatismo, que sempre foi destinado a melhorar e dignificar a vida do povo trabalhador – a qualquer custo – permitindo que “todos ganhem”. 

Na  verdade, esta possibilidade se esgotou com a crise  mundial, com a ascensão de Trump, com a seguidas vitórias da direita na Europa e na América Latina, com o capital financeiro cobrando as suas contas -devidas e indevidas- originárias dos séculos sem fim de opressão colonial e neocolonial. Assim como Moro foi “condenado a condenar” Lula, Lula está condenado a resolver este grande enigma pragmático, que é o que vai preencher os atos finais do seu percurso na História.

Encerro também com Kosik, para relativizar, não para contemporizar com o pragmatismo: “Nenhuma época histórica é, em absoluto, apenas uma passagem para outro estágio, assim como nenhuma época se eleva acima da história. A tridimensionalidade do tempo se desenvolve em todas as épocas: se agarra ao passado com os seus pressupostos, tende para o futuro com as suas consequências e está radicada no presente pela sua estrutura.”  É mais o menos o que lembro ter dito T.S. Eliot, num poema clássico: tempo futuro e tempo passado estão fundidos no tempo presente. Será o resto, silêncio, em nosso meio?


***

*Tarso Genro foi Governador do Estado do Rio Grande do Sul, prefeito de Porto Alegre, Ministro da Justiça, Ministro da Educação e Ministro das Relações Institucionais do Brasil.



Nota fiscal eletrônica

Sua empresa precisa de Nota Fiscal eletrônica ou Cupom eletrônico ?
Antecipe sua instalação  !

Conheça o melhor software do mercado. Implantação rápida e simples.
Treinamento incluido.

Faça a sua escolha :

-Sistema GDOOR Pro
-Sistema GDOOR Slim (versão compacta)

-Sistema Small Start (versão compacta)
-Sistema Small Commerce

Damos toda assistência durante a implantação do sistema.
Fazemos a conversão de seus dados, você não perde os seus cadastros principais.

O Suporte Técnico é de alto nível.

Saiba mais em:
https://www.amsul.loja2.com.br

Ou solicite informações através de nossa página de contato https://www.amsul.loja2.com.br/page/contact

Teremos o máximo prazer em esclarecer suas dúvidas !



Claudio Gasparoni
Am Sul Informatica

www.amsul.loja2.com.br
(51) 3475.5806 3059.5806
whats (51) 99867-1470


 
 

domingo, novembro 19, 2017

sábado, novembro 18, 2017

manipulem os tolos, joguem com os idiotas, apostem nos imbecis ...

Reconheço que é muito difícil conviver comigo. 

Quando tudo se desnuda, e os jogos cessam-se, começam as transferências de culpas, a tentativa de responsabilizar o outro pelo insucesso de alguma coisa. 

Hoje pela manhã, recebi um cliente, um amigo, e ele fez-me revelações estonteantes. 

Eu não saio de casa e tudo cai no meu colo, as informações obscuras e as relações negociadas não reveladas. Para ofuscá-las, é melhor responsabilizar o outro e viver sempre escamoteando a verdade. 

Dentre meus grandes defeitos, falhas e imperfeições, tenho a virtude de discernir os limites entre a verdade e a mentira, entre o jogo e a realidade. Entre assumir algo e ter dignidade ou viver sob o manto do véu obscuro da indignidade, prefiro ser o que sou, difícil de se conviver, complicado ... adjetivos ??? Para mim, tanto faz quanto tanto fez; o certo é que as máscaras sempre caem e mentira sempre aflora pelo viés de quem entende tudo de jogos ... manipulem os tolos, joguem com os idiotas, apostem nos imbecis ...

É uma escolha. 

Cada um constrói seu caminho. 

Uma consulta médica da Nina ditirâmbica com o talentoso do Dr. Azambuja

Dr. João Luiz Azambuja, um excelente e raro
médico
Na tarde dessa sexta-feira levei Nina para consultar o médico oftalmologista Dr. João Luiz  Azambuja, médico altamente competente, uma pessoa fabulosa e que eu reputo como o nosso maior especialista oftalmológico. Dotado de uma sabedoria ímpar, conhecimento de vida e preparo clínico de longos anos, pegou uma paciente para lá de complicada.

Nina, minha filha, é um caso totalmente a parte. Falou, falou, contou seu histórico com problemas de visão, e se soltou no gabinete de uma forma surpreendente.

Só a bondade do coração do Dr. Azambuja e seu espírito jovial para compreender as travessuras da Nina, entrou na brincadeira, e foi a consulta mais hilária que eu assisti.

Definitivamente, não conheço minha filha. Imaginei uma menina recatada, séria, consultando com um médico experiente e fazendo os testes necessários. 

Que nada. A Nina quis entrar no consultório gravando um vídeo para o youtube. Meu Deus, foi um luta para tirar-lhe o celular. Depois, ela é se meteu a dar aulas e a cada novo teste, novas travessuras. 

A sorte é que o Dr. Azambuja tem um coração bom, é um homem vivido e entende uma criança ... 

A Nina está com a visão perfeita, apenas com uma conjuntivite. 

Nosso médico é um gênio, é perfeito, ele realmente sabe das coisas. Lembro-me do seu pai, Dr. Miguel Azambuja, homem maravilhoso e de saudosa lembrança, que pessoa boa e bacana. O filho segue os passos do pai, é atencioso, pacencioso, sabe ouvir e, sobretudo, tem um filling e um raro conhecimento. 

Eu só consulto com ele e agora, levei a Nina que andava se queixando. 

Todos os testes da Nina deram perfeitos. 

Fiquei muito feliz por ela, pelo excelente médico que temos em Santiago e que soube ir se desdobrando e entrando no espírito ditirâmbico de minha filhinha, é bota ditirâmbica, Nina se soltou de uma forma que eu estava constrangido. 

Mas, enfim, no final, tudo deu certo. Fiquei feliz pela Nina e sua saúde e pelo Dr. Azambuja, que é um médico raro e talentoso, inclusive sabendo jogar com suas exageradas brincadeiras infantis.

---

Não sei como Nina saiu assim. Outro dia, ela assistia a missa e começou a interromper o Padre com perguntas e botas perguntas complicadas.

---

Mas, enfim, é minha amada filhinha. Esta noite, eu orei longamente por ela, ungi-a com óleo divino de Israel. Ela dormiu feliz e abraçada na Bíblia.

---

Domingo eu mostrarei uma incrível matéria do Programa A VOZ DO CAMPO e seu destaque no cenário nacional, com carta na REVISTA VEJA, articulada pelo nosso querido irmão Marcelo Brum, este talento raro que emergiu de SANTIAGO e está conquistando o mundo com os debates de natureza agropecuária. 

sexta-feira, novembro 17, 2017

Golpe é estupidez e o cúmulo da insensatez

A demonstração de forças do Exército, aqui na região fronteira-oeste do Estado, é real. Ninguém sabe ao certo se há um golpe em andamento ou se é um exercício intimidatório. 

Eu recebi vídeos de tanque e simulação de exercício de guerra dentro de um município aqui vizinho de Santiago. Deplorável às cenas, pobres crianças, cachorros e população civil. Esta não é atribuição constitucional das FFAA.

Se vão quebrar a normalidade democrática e acabar com as instituições da sociedade civil, que façam isso em Brasília e não no Itacurubi. Aí é demais.

Eu entendo as pessoas que defendem um golpe militar. Mas acho que é remédio muito amargo, pois fechar o congresso e o STF, apesar da nojeira destes poderes, ainda assim é sempre melhor apostar na democracia, na liberdade de imprensa, na liberdade de expressão e nas instituições e poderes da república. 

Um eventual golpe seria o caos da desordem civil. O poder judiciário, por mais que permanecesse funcionando (não iriam botar um general no lugar da Dra. Ana Paula) ficaria em descrédito com o STF fechado, se bem que falam até em fechamento do próprio STJ. 

Não sei se o Ministro da Defesa Nacional tem noção da mobilização de tanques dentro de cidades e tomando nossas estradas. Repito, tenho 3 vídeos em meu poder. Não os divulgo porque seria uma massificação nas redes sociais e ampliaria a boataria. De concreto, não temos nada. 

Pode ser fogo de palha. Mas pode ser um golpe mesmo. Como democrata convicto, se houver golpe, coloco-me contra. 

Creio que toda esta podridão que está aparecendo, e ainda vai aparecer mais, com as quadrilhas estaduais (igual a do Rio de Janeiro) e as quadrilhas municipais, ainda muita coisa vai aparecer. Mas para isso acontecer é necessário a liberdade para o Ministério Público, para a Polícia Federal e para o Judiciário e, sobretudo, para a livre manifestação das pessoas. Um golpe, pelo que se sabe, não seria ingênuo como a primavera árabe, e logo a internet seria tirada do ar para o isolamento entre as pessoas. 

Vamos aguardar os desdobramentos. Quem quiser os vídeos é só me pedir pelo app.

Agora chegou a hora de conhecer os homens. Tem muita gente apavorada, tem uns loucos jogando o povo contra o exército, me disse meu deputado, eu, pessoalmente, tenho convicção de que não há clima para golpes e nem os militares seriam loucos. 


Um protesto estúpido

Hoje fui buscar minha filha na aula, Escola Técnica Encruzilhada, em Maçambará, Puitã. 

Nina não estava na aula. 

Motivo: um protesto do pessoal ligado ao campo há dois dias bloqueia as estradas e não deixam passar os ônibus escolares.

Primeiro, este é um protesto burro, porque castiga crianças inocentes, minha filhinha tem 7 anos e o ônibus escolar não passa. 

Que culpa têm as crianças, para serem penalizadas devido as políticas do governo federal?

Este é o protesto mais burro e insensato que eu já vi. Nem estou falando que ferem o direito de ir e vir da pessoas, direito constitucional fundamental.

Estranhei que o MP de Itaqui sequer sabia do ocorrido. Formalizei a denúncia, o pessoal do MP é sempre muito solícito e gentil, mas sequer sabiam da baderna destes que se acham donos até das estradas e impedem o direito de ir e vir de inocentes crianças que querem estudar.

O MP me garantiu que vai acionar a Polícia Rodoviária e assegurar o direito de todos transitarem livremente. 

Nada justifica um estupidez desta natureza. Por mais penalizados que todos estejamos sendo, existe um limite dentro da ordem constitucional que precisa ser respeitado. Impedir ônibus escolares de passar em barreira, seja quem for, é uma estupidez ímpar. 

quinta-feira, novembro 16, 2017

Idosos que nunca contribuíram ao INSS podem receber R$ 937 mensais (fonte G1)

Idosos a partir dos 65 anos e deficientes físicos ou intelectuais de qualquer idade podem receber do INSS um salário mínimo mensal, atualmente em R$ 937, sem nunca ter contribuído para a Previdência Social. Isso porque o governo federal mantém para esse grupo de pessoas um benefício assistencial.
É o Benefício da Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social (BPC/Loas), que está garantido a quem tem baixa renda. Pode ser buscado diretamente em uma agência do INSS. Porém, é preciso ficar atento aos diversos requisitos para conseguir o auxílio.
No caso do benefício para os idosos, além do critério da idade (mais de 65 anos), há a condição de ter renda familiar inferior a um quarto do salário mínimo vigente por pessoa, ou seja, R$ 234,25. O idoso também não pode receber qualquer outro benefício da Seguridade Social ou de outro regime, inclusive o seguro-desemprego.
Já para o deficiente obter esse auxílio, é preciso estar impossibilitado de participar de forma ativa na sociedade e em igualdade de condições com as demais pessoas. Nesses casos, os beneficiários passam por perícia.
O advogado previdenciário Murilo Aith destaca que, muitas vezes, pessoas que precisam da renda deixam de receber por desconhecerem as regras ou até a existência do benefício.
— É um benefício assistencial, por isso, não é necessário que o idoso ou deficiente tenha contribuído ao INSS. Sua função é dar renda mensal a quem não tem condições de trabalhar, no caso de deficientes e, no caso dos idosos, complementar uma renda familiar. É um auxílio de caráter alimentar, porém, muitas vezes, deixa de ser concedido porque as pessoas não sabem que têm direito — explica.
BRIGA JUDICIAL PELO BPC


Cristino Clementino dos Santos, de 57 anos, enfrentou dificuldades para conseguir o benefício e entrou com recurso administrativo, na agência, para conseguir a renda do INSS. Cristino é impossibilitado de trabalhar devido a uma doença crônica nos rins:— Após ter o pedido negado, entrei com recurso administrativo no INSS e agora recebo a renda mensal — conta.
Quem também enfrenta peregrinação para obter o BPC é Roberta, de 39 anos. A dona de casa — mãe do Carlos Eduardo Bittencourt, de 6 anos, que sofre de uma doença degenerativa, a neurofibromatose — teve o pedido negado duas vezes pelo órgão e decidiu ir à Justiça:
— Não quero o dinheiro para mim, quero para conseguir uma qualidade de vida melhor para meu filho.
Procurado sobre o caso do menino Carlos Eduardo, o INSS respondeu apenas “que o pedido foi negado porque a renda familiar é superior ao estabelecido por lei”.
INSS COMEÇA PENTE-FINO NOS BENEFÍCIOS
Irregularidades no pagamento do BPC estão na mira do INSS. Segundo informações do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) o pente-fino nesse benefício começará com a visita de assistentes sociais aos deficientes, para constatar a necessidade de continuar o pagamento do auxílio. Atualmente, 4,47 milhões de pessoas recebem o benefício em todo o país.
Já em 2018, o MDS pretende revisar o benefício pago aos idosos, que também receberão a visita de assistentes sociais. O ministério estima uma economia inicial de R$ 670 milhões com o cancelamento de pagamento irregulares.
Com o início do processo de revisão, o MDS já encontrou irregularidades em 60 mil auxílios concedidos. Desses, 17 mil eram pagos a pessoas que já morreram, e os cortes geraram economia de R$ 190 milhões. Em outro cruzamento de dados feito pela pasta, foram identificados 43 mil beneficiários que recebem o auxílio mesmo tendo renda superior ao valor estipulado pelo INSS para fazer parte do programa.

CADASTRO

O governo exige um cadastro prévio para que o idoso ou o deficiente peça o BPC. É necessário estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico).

LOCAIS

O CadÚnico é feito nas agências do Centro de Referência em Assistência Social (Cras) de cada município.

RENDA

Os segurados que recebem essa modalidade de assistência (BPC) não têm direito ao 13º 

Reflexões

Creio que nesse momento de profundo radicalismo da política nacional, fica muito difícil identificar onde reside a razão.

Na verdade, vários atores políticos são decentes e existe um núcleo de verdade em cada construção discursiva.

Eu próprio, passei por momento de turbulências ideológicas. É que o discurso moral em defesa da família, da unicidade familiar, embora pregado pela direita, tem minha simpatia e minha concordância. Nesse campo, estou em franca divergência com a esquerda.

Já no que tange ao problema econômico e a linha de investimentos no social, as prioridades sociais da pauta governamental, e o incentivo à educação, saúde, habitação popular e linhas de financiamento e créditos aos pequenos e médios, a proposta da esquerda é bem mais sensata e com ela concordo. 

Hoje, entendo Marina Silva, que sustentou que não é oposição e nem situação, nem esquerda e nem direita.

Existe algo muito maior no mundo. Um governo invisível, que controla os mercados financeiros, que detém o conhecimento das matrizes tecnológicas, que formam os grandes oligopólios das cadeias produtivas da alimentação e envolvem a pecuária e a agricultura, para estes, tanto faz o governo do Estado nacional ser de esquerda ou de direita. Porém, fica claro que desta ideologia de expansão do mercado mundial e controle das pessoas, existe sim a noção de destruir a família, de jogar pais contra filhos, de banalizar o sexo, de destruir a noção da ordem social judaico-cristã. Aqui é o ponto mais delicado de tudo e aqui é que deve iniciar a reação dos carismáticos, católicos, evangélicos, espíritas, umbadistas e de todos que defendem a família tradicional como célula mestra de todo este epicentro global.  

É claro que razão assiste, por incrível que pareça, a Olavo de Carvalho, um ícone de direita, quando sustenta que a estes, do governo invisível, tanto faz o rótulo do governo de um país, de esquerda ou de direita. 

É a transnacionalização de um governo cujos interesses estão acima dos interesses nacionais. A eles, que controlam o sistema financeiro, o mercado de alimentos, o mercado de roupas e moda, o mercado de veículos, que detém todas as matrizes tecnológicas e da manipulação genética, tanto faz o PT no poder, Bolsonaro ou Lula, Dória ou Marina, eles detém o controle de tudo mesmo. Somos meras marionetes dentro da nova ordem mundial.

Talvez não tão extremado com os vídeos de  evangélicos americanos, mas - contudo - sugestivos de que é preciso esboçar uma resistência cristã e judaica, principalmente assentada na ideologia de Jesus, afinal este sempre se opôs tanto ao judaísmo, mesmo sendo Judeu, quanto a dominação do império romano. 

Jesus é evidentemente uma terceira via de poder nas relações do seu tempo. Curiosamente, hoje, é sua mensagem e sua pregação, que pode unificar a resistência diante desta nova ordem mundial, eis que embora pese a dominação científica e tecnológica, associada a financeira, ela trás embutida em si mesma, um apelo mortal a família, o incentivo a alienação, a robotização das pessoas, incentivadas a não mais pensar, apenas a consumir acriticamente, aceitando as regras dos ícones pops com seus ritos e costumes, aceitando as regras do mercado financeiro, aceitando a escravização pela domínio científico e tecnológico dos que detém as matrizes tecnológicas. Em suma, somos educados para o conformismo social e econômico. 

Assim, é lastimável a acriticidade de setores evangélicos, vítimas deste contexto, mas que convivem com ele, gerando a alienação e submissão, em troca do status quo dos dízimos de da manipulação mais primária sobre um contingente alienado. 

Por outro lado, embora alguns detenham informações reais sobre o uso de chip em seres humanos, o que já acontece com o sistema de saúde nos  EUA, embora até falem na nova ordem mundial dos caixões e na incógnita da FEMA, a reação é sempre uma mira errada, pois tratam tudo produto do comunismo, se voltam contra as pessoas de esquerda e cometem um terrível erro de avaliação. Exatamente por não compreenderem a esta nova ordem mundial, tanto faz o comunismo, o liberalismo, o capitalismo ou o socialismo. 

A nova ordem mundial dos caixões está acima de ideologias, a eles tanto faz esta ou aquela modalidade de governo. Isso, infelizmente, 99% dos evangélicos e católicos não compreendem. É evidente que a nova ordem mundial não quer destruir apenas a família, ela usa ritos e símbolos satânicos, a erotização infantil, incentiva a depravação sexual, combate o amor romântico, vulgariza as relações firmes e assentadas na fraternidade e no amor, aposta na confusão sexual, pois a estes interessa a alienação e a boçalidade. 

Quanto mais estúpido e ignorante for um povo, mais fácil será a subserviência, Quanto mais os jovens contentarem-se com o conhecimento empastelado, quanto mais acríticos forem, lendo apenas as notícias produzidas por suas agências, quanto mais os jovens envolverem-se com drogas, sexo, motos, carros, cavalos, bebedeiras, melhor e mais fácil é a dominação. 

Pari passu, existe em pauta ideologia da destruição das pessoas que pensam e querem incentivar um debate crítico. Isso é notório nos EUA, no México, na Argentina, no Brasil e até aqui em Santiago. 

Apontar a dominação, identificar os rumos da perversidade social, política e econômica, implica na desconstrução da pessoa que pensa e estuda, fora dos padrões de dominação. 

Temos muito que pensar e refletir. 

Oxalá, saibamos, com a Graça Divina, entender este processo de dominação e buscarmos alternativa críticas em nível macro de política como fator determinante desta redefinição de paradigmas. 

Caso Caetano Veloso e acusação de pedofilia gera guerra judicial e de liminares

A síntese do enredo é a seguinte. O cantor Caetano Veloso começou a namorar sua atual esposa e mãe dos seus fihos, Paula Lavigne, quando ela tinha 13 anos e ele 40 anos.

Alessandre Frota e o MBL o acusaram de pedófilo e o caso foi parar nas mãos da juíza Flávia Gonçalvez da 14ª Vara Cível do Rio de Janeiro. 

O escritor Flávio Azambuja Martins também acusou o cantor, mas a juíza deu antecipação de tutela ao artista e mandou tirar as postagens.

A polêmica parece não ter mais fim. 

Mais uma vez veio a tona o caso do presidente francês, Macron, que começou a ter relações com sua esposa, Brigite Macron, quando ele tinha 15 anos e ela 40. Foi um dos argumentos usados. É um debate explosivo, de cunho moral, que associa posições político-partidárias e ideológicas opostas entre si. 

quarta-feira, novembro 15, 2017

Blog deu o furo dia 09 de novembro, hoje, Zero Hora confirma para todo o Estado

O Jornal Zero Hora, hoje, dá o furo de reportagem sobre a aliança do PP com o PTB.

Data Venia, para os leitores do blog esta notícia é velha. 

Há dias publicamos sobre tal aliança e colocamos que o nome forte preferencial era o de um delegado de polícia. Na mosca. ZH repete o que todos meus leitores já sabiam.

Um importante jornalista de capital me perguntou pelo whats, como eu detinha tal informação e nenhum órgão de imprensa da capital sabia?

Respondi a ele: contatos, apenas contatos. 

Vejamos o que escrevi dia 09 de novembro, portanto, Zero Hora, que deveria saber das coisas, divulga o "furo" uma semana depois de divulgado em nosso blog:

https://julioprates.blogspot.com.br/2017/11/heinze-cresce-e-ameaca-sucessao-em.html

Saiba o que é a FEMA e a nova ordem mundial dos caixões


Em vídeo, embora produzido por evangélicos americanos, quando Barak Obama ainda era o Presidente dos EEUU, revela bem ao mundo o debate sobre a fabricação de milhares e milhares de caixões para defuntos e também explica o que é FEMA e a importância que a organização assumiu dentro do país mais poderoso do mundo, sendo que a FEMA pode até destituir os poderes do próprio presidente. 

A título de informação e conhecimento, sugiro que assistam mais este vídeo.

Dória autoriza cobrança de ISSQN sobre a Netflix e Spotify. Está certo. Não cobrar ISS destes serviços é abrir mão de receitas municipais

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), aproveitou o feriado da Proclamação da República para aprovar a cobrança de um novo imposto de serviços de streaming como Netflix e Spotify na capital paulista.
O projeto de lei foi criado pelo Executivo e aprovado pela Câmara Municipal no dia 1º de novembro. Agora, ele passa pelo crivo do prefeito tucano e passa a vigorar na cidade de São Paulo sob o número 16.575/17.
Isso significa que não só Netflix e Spotify, como também todos os serviços de streaming que atuam na cidade, terão de pagar uma nova aliquota de 2,9%. Com isso, a expectativa da Prefeitura de São Paulo é elevar as receitas do município em até 90% do montante atual. A sanção tem efeito imediato, passando a valer já a partir desta quarta (15). A cobrança, todavia, só deve iniciar em dezembro.
Até lá, o governo federal terá de adequar a legislação federal sobre o tema, apontando que a capital paulista pode fazer a cobrança do chamado Imposto Sobre Serviço (ISS) às plataformas de conteúdo sob demanda.
A notícia encerra o caminho controverso traçado pelo projeto de lei, que recebeu amplo apoio de Doria. Em setembro, o prefeito chegou até mesmo a dizer que a "Netflix é rica o suficiente para não repassar impostos a clientes". A resposta do serviço de streaming mais famoso do mundo veio na última semana, com ele garantido que não irá cobrar o valor dos clientes - pelo menos por enquanto.
Os demais serviços do gênero ainda não se posicionaram sobre se irão cobrar o novo valor dos assinantes ou não.
Fonte: Estadão


Fique por dentro do mundo da tecnologia!
Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.

O golpe militar está a caminho e já existe até uma lista de quem deve ser preso de imediato

Santiago assiste, hoje, mais uma manifestação em torno do tanque de guerra, na praça do QG. 

Pedem intervenção militar já. 

Eu julgo ser um direito legítimo das pessoas. São cidadãos e cidadãs honestos, gente decente e de bem, contribuintes de saco cheio com a roubalheira e sem perspectivas e confiança nos políticos. 

Se eu já ando sem referências, devido a podridão, imagino quem não tem muita paciência em esperar por um país decente.

Não apoio e não condeno. Apenas entendo os dois lados. 

Na verdade, ali estão eleitores do Guilherme e do Tiago. Sinal de desesperança com o próprio PP. O Guilherme entrou limpo e saiu limpo do processo eleitoral. Fez uma campanha eleitoral honrada e ética. Limpa de uma ponta a outra. 

Na minha opinião, se houver eleições em 2020, será candidato chapa pura com Peruffo do IBGE de vice, até porque coligação estão vetadas. 

Enfrentará um Tiago desgastado. E tem no meio o complicado fator Bianchini. 

Guilherme não apoia Bianchini e vice-versa. 

===

Soube de um palestra que houve aqui no num Sindicato. O palestrante, alta patente do exército, confirmou que o golpe está andamento e eles farão tudo com tranquilidade. A lista de quem eles devem prender é pequena, não mais de 2.200 (dois mil e duzentos) nomes. O STF e o Congresso serão fechados. Se o golpe vai acontecer ou não, é o que saberemos em breve. O certo é que a sociedade na rua, incentivando a intervenção militar, não se pode duvidar de mais nada. Ademais, corrobora este sentimento de repulsa social, o STF e o Congresso Nacional. 


Saiba que as mensagens apagadas no seu aparelho de Whastsapp podem ser recuperadas

função de apagar mensagens enviadas pelo WhatsApp, inclusive para quem as recebeu, foi comemorada por muita gente. Afinal de contas, é o fim dos textos enviados por engano ou das comunicações constrangedoras mandadas para a pessoa errada. Mas e se tudo isso, ainda assim, ficasse armazenado na memória dos smartphones?
Foi o que descobriu um grupo de especialistas, que alegam que, mesmo apagadas, as mensagens permanecem armazenadas no registro de notificações do Android. Dá para acessar o histórico por meio do menu de configurações do sistema operacional e, de forma ainda mais fácil, com aplicativos de terceiros, como o popular Nova Launcher, que traz essa opção nativamente.
Sendo assim, caso o utilizador tenha o aparelho configurado para notificá-lo do recebimento de mensagens pelo WhatsApp, ele poderá ler os textos deletados por meio do histórico. Ao desenvolver a função, a equipe do mensageiro tomou o cuidado de fazer com que os alertas também fossem retidos no momento em que uma comunicação é deletada. Isso, entretanto, não se aplica ao registro em si.
Existem, porém, algumas limitações ao método, que só está disponível da versão 7.0 do Android em diante. O sistema operacional armazena o histórico, sim, mas também o apaga caso o celular seja reinicializado, seja pelo próprio usuário ou após uma atualização. Além disso, em todos os casos, apenas os primeiros 100 caracteres da mensagem apagada poderão ser vistos por conta da maneira resumida com a qual a plataforma lida com as notificações de texto.
Seja como for, permanece a necessidade de atenção na utilização do WhatsApp, apesar de ser preciso uma série de passos ou ferramentas específicas para acesso ao histórico. O pesadelo pode ter ficado mais fraco e nebuloso, mas ainda existe, por isso preste bem atenção antes de mandar aquelas mensagens comprometedoras e certifique-se de que está falando com a pessoa correta.
Fonte: Android Jefe
CANALTECH

Cantores gospeis que usam símbolos satânicos. Reflexão crítica


O que há por trás da ascensão mundial dos astros pops? A nova ordem mundial dos caixões


Como são preparados os artistas pops do mundo do Brasil para influenciarem o modo de pensar das gerações jovens, desde à rebeldia contra os pais, uso de drogas, sexo casual e destruição da família. 

terça-feira, novembro 14, 2017

ADVOGADOS

Corregedoria Geral da Justiça do Estado de São Paulo autorizou os cartórios a protestar contrato de honorários advocatícios de clientes inadimplentes. Continua: ​http://bit.ly/2zDuTnG_advocacia_e_justica

Frade Cipolla, em ingênuo

A dominação do Frade Cipolla sobre os seus camponeses, ainda que eficaz à época, hoje pode parecer absolutamente ingênua. A naturalização do absurdo, na experiência singular de Cipolla, hoje já se dá de forma massiva, sobre as grandes massas de homens e mulheres, cujas fontes de informação estão situadas apenas nas mídias tradicionais. (Giovanni Boccaccio, criador do personagem, por Raffaello Sanzio Morghen, 1758-1833)

Tarso Genro*
Com seu “Amor de Gigantes” (1989), o Professor Luis Alberto Warat publicou um primoroso ensaio sobre emancipação, democracia e política, de um ponto de vista não habitual na ciência política da academia. A saber, um enfoque a partir da formação da subjetividade humana, da cultura, do “desejo”, ensaio no qual – já nas primeiras linhas – ele faz uma constatação, cuja veracidade vai se firmando nos próximos quase trinta anos: “Há uma razão informatizada que tomou o lugar do amor para celebrar a emergência dos androides, as sombras do homem”. Na vida concreta, a técnica substitui o conceito, o impulso substitui o afeto, a mensagem midiatizada pelos oligopólios substitui os argumentos e a filosofia. Os fluxos da História – como mostrou o professor Castells – passam a ser um jato irracional, aparentemente sem ordem e sem sujeitos.
Como as pessoas dominam as outras, nas diferentes épocas? Gramsci, quase no final dos seus “Cadernos do Cárcere”, refere à Décima novela do “Decamerão”, para contar o seguinte: “Frade Cipolla promete mostrar a alguns camponeses pobres da Toscana uma pena do anjo Gabriel – na verdade uma pena de papagaio, uma ave linda ainda inteiramente desconhecida na região. Frade Cipolla, também vítima de uma trapaça, no lugar da pena encontra carvão, mas declara astutamente que esses pedaços de carvão foram os que assaram São Lourenço.”  No caso citado, o trapaceiro exerce a sua dominação através de uma simples mentira, que pode ser contestada com um argumento direto contra ele, ou através de uma outra mentira, “defensiva”, de quem foi logrado.
O fascismo da pós-modernidade exige a técnica substituindo o conceito, o impulso substituindo o afeto, a mensagem aparentemente pura de toda a ideologia – mas profundamente ideológica -, substituindo o argumento da razão, de tal forma que se dissolva a capacidade de “problematizar” o mundo (de filosofar). O fascismo da pós- modernidade não se origina somente dos ajustes e desajustes de classe, mas é um modo de derrotar uma civilização inteira, em conjunto com os resquícios revolucionários democráticos da razão sufocada. Por isso, este fascismo deve se tornar uma modo de vida “conscientemente orientado”, para substituir o homem real pelo homem utópico e perfeito, composto, não pelo amor desejante (que em termos sociais significa solidariedade humana), mas seja composto pelo que lhe fornece o mercado, engendrado para uma nova etapa de acumulação.
A dominação do Frade Cipolla sobre os seus camponeses, ainda que eficaz à época, hoje pode parecer absolutamente ingênua. A naturalização do absurdo, na experiência singular de Cipolla, hoje já se dá de forma massiva, sobre as grandes massas de homens e mulheres, cujas fontes de informação estão situadas apenas nas mídias tradicionais, que tanto controlam o pensamento, pela forma cientificamente planejada com que dão uma informação, como pela forma dirigida com que não informam ou não se manifestam, sobre determinados fatos. Um jornalista pede o assassinato de um ex-presidente e um ministro do Supremo solidariza-se – ainda que de forma contida – com uma manifestação de racismo explícito e a indignação da sociedade, como conjunto, fica próxima de zero.
As condições para um fascismo de novo tipo estão dadas e ele não será nem melhor, nem pior do que o outro, se vier. Mas levará a uma brutal selvageria política, a partir do Estado, que será máximo – para reprimir e matar – mas mínimo, para atacar a corrupção, que certamente será  monopolizada, desta feita, diretamente pelos técnicos condutores do Estado Mínimo. Suas condições de exercício do poder total – pelos meios repressivos do Estado e pelo controle da opinião pública – espantariam até o Frade Cipolla, como dominador singular, representativo de toda uma época de trevas da Idade Média, que lança os seus tentáculos sobre a modernidade decadente.
***
*Tarso Genro foi Governador do Estado do Rio Grande do Sul,  Ministro da Justiça, Ministro da Educação e Ministro das Relações Institucionais do Brasil.


Foto

Eu vou esperar os autos.

A nova ordem mundial dos caixões

Os Estados Unidos estão produzindo milhões de caixões onde cabem até 4 corpos. Da mesma forma, existe uma construção massiva de cemitérios.

Existe um plano mundial para eliminar boa parte da população mundial do planeta. 

Assista este vídeo. Tire um tempo. E entenda como está se processando este fenômeno mortal que já está em curso no planeta.